Publicado em 19/09/2019 às 16h47

Alcana vai a leilão

A unidade faz parte da massa falida do Grupo Infinity Bio-Energy

3059

Está previsto para o dia 16 de outubro o leilão da planta industrial da Alcana – Destilaria de Ácool Nanuque, localizada na cidade de Nanuque. A informação foi dada por Renato Schlobach Moysés, leiloreiro oficial e representante da SUPERBID. Segundo Moysés, a unidade da Alcana pertence ao Grupo Infinity Bio-Energy e está inativa desde 2013. Ela tem capacidade operacional para moer cerca de 1,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar.

O 1º pregão será eletrônico. Sua abertura será dia 14/10 às 14:00 horas e o encerramento dia 16, no mesmo horário. Representantes da SUPERBID disseram que a empresa está avaliada em R$64,5 milhões.

Caso, no primeiro pregão, os lances não atinjam o valor da avaliação, o leilão prosseguirá sem interrupção até as 14:00 horas do dia 06 de novembro próximo quando encerrará o 2º pregão.

Segundo a SUPERBID, o valor de segunda praça, caso não seja arrematado no primeiro pregão, sofrerá desvalorização de 30%. Nessa oportunidade, os bens leiloados serão oferecidos por 70% do valor avaliado - R$45.150.000,00.

 

Planta da usina - Imagem Google

O leilão será conduzido pelo Leiloeiro Oficial Sr. Renato Schlobach Moysés, matriculado na Junta Comercial do Estado de São Paulo.

A Usina Alcana, que pertencente à massa falida do Grupo Infinity, atuou na região até a safra 2012/2013. Sua produção incluía açúcar, álcool e energia.

Caso não haja interessados nas duas praças, Moysés prevê um terceiro pregão, este já com 50% de desconto em relação à primeira avaliação, quando os imóveis poderiam ser vendidos separadamente.

Analistas garantem que há, no mercado, interessados em adquirir a usina.

Ainda segundo os analistas, a unidade poderá ser reativada já em 2020, pois os possíveis compradores são da região e necessitam da usina para a moagem de suas lavouras

 

 

 

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias