Publicado em 17/08/2017 às 00h44

Após mar avançar sobre a orla, prefeito estuda decretar emergência

O prefeito de Anchieta, no Sul do Espírito Santo, pode decretar situação de emergência por causa do avanço do mar que destruiu parte da orla da praia, de mesmo nome

106

A Prefeitura de Anchieta, no Sul do Espírito Santo, pode decretar situação de emergência por causa do avanço do mar que destruiu parte da orla da praia, de mesmo nome. A informação foi repassada pela prefeitura da cidade. Um projeto paliativo já está em andamento, mas não há previsão para início das obras.

A parte atingida, segundo a prefeitura, já chegou a 700 metros, inicialmente eram 400 metros. Por causa do estrago na orla da praia, um trecho da avenida no bairro Ponta de Castelhanos, no centro da cidade, está interditado para veículos.

A orla da praia não aguentou a força da maré e desabou. Declarar situação de emergência ajuda a receber recursos federais e a agilizar as obras no local. No entanto, isso ainda está em estudo.

Além da praia de Anchieta, outras praias no Sul do Espírito Santo também foram parcialmente interditadas por causa da força das ondas que destruíram árvores, asfalto e muros de queda-mar. Praias que são destinos dos mineiros como Meaípe em Guarapari também enfrentam o problema.

(Fonte O TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias