Publicado em 10/08/2017 às 12h51

Comissão visita Unidade Ortopédica do Galba Velloso e defende continuidade dos serviços

Carlos Pimenta, presidente da Comissão lembrou que há cinco anos, o Hospital Ortopédico foi alvo de denúncia, ainda não atendida pelo gestor maior que é o Governo do Estado.

305

Os deputados da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas percorreram nessa terça-feira, 08/08, as dependências da Unidade Ortopédica do Hospital Galba Velloso, em Belo Horizonte, e se manifestaram contra o fechamento do serviço pelo governo do Estado.

A unidade, situada no bairro Gameleira, funciona há 17 anos como braço ortopédico do Hospital de Pronto Socorro João XXIII e realiza em média 280 cirurgias e mil atendimentos por mês. A sua criação foi para dar continuidade ao tratamento de traumas que chegam primeiramente ao maior pronto socorro do Estado.

Carlos Pimenta, presidente da Comissão lembrou que há cinco anos, o Hospital Ortopédico foi alvo de denúncia, ainda não atendida pelo gestor maior que é o Governo do Estado. Daí, a cobrança dos usuários. “Diante disso, nós queremos entender qual o pensamento do governo com relação a Rede Fhemig e a unidade ortopédica. Adianto minha posição. Não concordaremos com a decisão desse fechamento. Estaremos sim, respaldando o governo da decisão de restaurar a Unidade, de suma importância para a população mineira e suporte imprescindível ao Hospital João XXIII”, frisou”, finaliza Pimenta.

Em 2016, a Justiça teria fixado em 12 meses o prazo para que a fundação realizasse as melhorias. Esse prazo terminou em janeiro deste ano, sem as providências esperadas, e acabou sendo prorrogado por mais seis meses em acordo com o MP, terminando em junho último, também sem as intervenções feitas.

(Fonte Margarida Magalhães)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias