Publicado em 28/11/2019 às 01h21

FUNCIONALISMO DE NANUQUE REALIZA PROCISSÃO

COM VELA NA MÃO E CANTANDO “ROBERTO CALOTEIRO CADÊ O MEU DINHEIRO”

783

O funcionalismo público municipal de Nanuque, através do SINDISENA, realizou uma procissão contra o desrespeito do atual ocupante da cadeira de gestor municipal. O ato aconteceu em um percurso no centro da cidade, da esquina da Rua Campanário com a Avenida Santos Dumont até as escadarias do Paço Municipal.

No evento, os servidores cantavam alto, “Roberto caloteiro cadê o meu dinheiro”, fato jamais averiguado nos 71 anos de emancipação de Nanuque. Para muitos servidores, o Alcaide não tem mais condições de mudar o que ele mesmo plantou, “não há mais respeito, nem confiança, isso ficou revelado hoje no ato”, relatou um funcionário Público.

Outros foram mais enfáticos durante o evento, relatando que o gestor perdeu o controle, “nós estamos em um barco à deriva, estamos sem comando, há mais de dois anos estamos sem timoneiro, a casa desmoronou”, disse outro, que preferiu o anonimato.

Em apoio aos pais de famílias, que estão com quatro salários atrasados, contas atrasadas e com nomes no Serasa por pura incompetência, os munícipes, que presenciaram o ato dos funcionários, disseram que é inadmissível tal aberração. “Não estou entendendo, isso é o cortejo de quem, com caixão e velas? Muito feio para nossa cidade, não falavam que o Prefeito sabia administrar, que conhecia de prefeitura? A população enganada novamente e parece que não temos Câmara de Vereadores, estamos perdidos”, relatou Ana Maria.

No final, os grevistas colocaram as velas na porta da Prefeitura Municipal de Nanuque, num gesto, para tentar clarear a mente do Prefeito Jesus.

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias