Publicado em 26/09/2016 às 10h51

Justiça Eleitoral revoga liminar contra Calixto

E determina que candidatos se abstenham em divulgar pesquisas em Ibirapuã

247

A justiça Eleitoral revogou uma liminar expedida em desfavor do candidato Calixto Antônio Ribeiro (PP) e determinou que as duas coligações partidárias ou qualquer candidato a prefeito ou a vereador do município de Ibirapuã se abstenha neste processo eleitoral até o dia 2 de outubro em divulgar por qualquer meio, qualquer que seja a pesquisa de intenção de voto que não preencha os requisitos da legislação eleitoral.

Entenda

Na última sexta-feira do último dia 16 de setembro, a Justiça Eleitoral determinou ao atender uma medida liminar que o candidato a prefeito por Ibirapuã, Calixto Antônio Ribeiro (PP) que traz como candidata a vice-prefeita Nivia Maria Soares Chácara (PMDB), da coligação “Unidos para avançar”, formada pelos partidos PP, PMDB, PROS e PDT, suspendesse imediatamente a divulgação de uma pesquisa eleitoral por não atender os requisitos da legislação e por está causando desequilíbrio no pleito com o objetivo de influenciar o eleitorado.

A decisão foi do juiz eleitoral Willian Bossaneli Araújo, titular da 153ª Zona Eleitoral de Medeiros Neto/Ibirapuã/Lajedão. A ação foi proposta pela coligação “União e Liberdade para Ibirapuã” composta pelos partidos SD, DEM PSC e PSB, que traz como candidato a prefeito Edvaldo Carvalho dos Santos (SD) e como candidato a vice-prefeito Deudeste Alves Moreira (DEM).

Na defesa apresentada 48 horas depois, o candidato a prefeito por Ibirapuã, Calixto Antônio Ribeiro (PP), se defendeu na justiça e veio a público esclarecer que nunca contratou a referida empresa para realizar trabalho de pesquisa de intenções de voto e nem nunca divulgou tal estatística – ressaltando que o fato foi mais um ato ilegítimo dos seus adversários com o objetivo de causar o desequilíbrio do pleito eleitoral e na intenção de prejudicar a sua candidatura.

A empresa BABESP – Bahia Pesquisa e Estatística Ltda/ME., também apresentou defesa a Justiça Eleitoral e em nota pública informou que o nome da empresa foi usada indevidamente e que nunca realizou nenhum trabalho estatístico de intenções de voto no município de Ibirapuã sob a contratação da coligação “Unidos para avançar”. O sócio diretor do Instituto BABESP, Roberto Pereira Matos, disse que a estatística eleitoral divulgada no município de Ibirapuã em que tomou conhecimento por meio de citação jurídica, não possui nenhuma relação coma vossa empresa e lamentou profundamente o ocorrido.

Na última quarta-feira (21/09), considerando que os representados negaram a autoria da divulgação da pesquisa e nem os representantes conseguiram provar a divulgação da pesquisa falsa pelos representados e, objetivando não acarretar o prolongamento desta demanda, o juiz Willian Bossaneli Araújo, titular da 153ª Zona Eleitoral revogou a liminar que vigorava em desfavor da coligação do candidato Calixto Ribeiro – e ao mesmo determinou que tanto os representantes quanto os representados se abstenham de divulgar pesquisa de intenção de votos até o final de pleito. (Por Athylla Borborema).

(Fonte tn)

Tópicos


Publicidade

Últimas Notícias