Publicado em 17/01/2017 às 11h31

Minerva pode não ter cumprido prazo de pagamento e Frisa desiste do negócio

Com isso a empresa Frisa pode ter entendido que a compra foi cancelada pela Minerva

4425

Surgiu informações dando conta que a Companhia Minerva não vai mais comprar o Frisa – Frigorífico Rio Doce S/A, conforme foi anunciado em novembro passado.

A empresa capixaba desistiu do negócio depois que a companhia não cumpriu o prazo para pagamento estabelecido em contrato para firmar o negócio.

Sem informação da data para a realização do pagamento, pela Minerva, num valor total de R$250 milhões, a venda do Frisa pode estar aberta para outras empresas interessadas.

O Frisa foi fundado no ano de 1968 e conta com unidades frigoríficas em Colatina (ES), onde tem capacidade de abate de 500 cabeças por dia; nanuque (MG), com capacidade de abate de 800 cabeças por dia e Teixeira de Freitas (BA), com capacidade de abate de 300 cabeças diárias. Além de contar com um centro de distribuição e escritório em Niteroi (RJ).

Em 2015, quando a Frisa teve receita líquida de R$ 942 milhões, suas exportações representaram 33% das vendas totais.

A Minerva S.A. é uma das líderes na América do Sul na produção e comercialização de carne bovina, couro, exportação de gado vivo e derivados, segunda maior exportadora brasileira do setor em termos de receita bruta, e atua também no segmento de processamento de carne bovina, suína e de aves, comercializando seus produtos para mais de 100 países. Em 30 de junho de 2016, a Companhia possuía uma capacidade diária de abate de 17.330 cabeças de gado e de desossa equivalentes a 20.316 cabeças de gado. Presente nos estados de São Paulo, Rondônia, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e também no Paraguai, Uruguai e Colômbia, a Minerva opera 17 plantas de abate e desossa, uma de processamento e 12 centros de distribuição.

Ontem nossa reportagem tentou contato com as empresas Frisa e Minerva para comentar sobre o assunto, mas não obtivemos respostas.

 

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos


Publicidade

Últimas Notícias