Publicado em 09/03/2018 às 16h26

Resíduo de processo industrial da Fibria vira matéria-prima para fabricação de cerâmica

Com características próximas ao calcário, lama de cal residual resultante do processo de produção de celulose será reaproveitada por empresa de pisos e revestimentos

258

Aracruz (ES) – A Fibria vem buscando desenvolver potenciais mercados consumidores para seus resíduos e materiais que não utiliza mais. Recentemente, a empresa firmou parceria com uma indústria capixaba de pisos e revestimentos – a Biancogres – para a venda de lama de cal, que é um resíduo de seu processo de produção de celulose. O material será usado como matéria-prima na fabricação de placas cerâmicas por parte da indústria, localizada no município de Serra (ES).

Com características muito próximas às do calcário, a lama de cal pode ser reaproveitada como agregado reciclado, em substituição a um agregado natural. Além de reaproveitar o subproduto de forma sustentável, a iniciativa contribui para reduzir os custos da Fibria com o gerenciamento de resíduos e gera receita adicional.

A lama de cal é um resíduo do processo de branqueamento do licor verde (ou smelt), que é resultado do cozimento da madeira na fabricação de celulose. É coletada durante as três paradas anuais programadas para manutenção do forno, e soma um volume médio de 30 mil toneladas/ano. Parte desse material já é reaproveitada pela Fibria como corretivo de acidez do solo em seus plantios florestais.

A expectativa da Fibria é de que cerca de 6 mil a 8 mil toneladas desse material sejam comercializadas como matéria-prima para a indústria cerâmica. A indústria de pisos e revestimentos Biancogres, no município de Serra (ES), é o primeiro cliente desse subproduto, que será inserido no ciclo de produção da empresa.

Análises validaram a lama de cal como uma das matérias-primas na fabricação da placa cerâmica monoporosa branca, produto para revestimento de paredes. O reaproveitamento sustentável de resíduos está em linha com uma das metas de longo prazo da Fibria, que até 2025 espera reduzir em 91% a quantidade de resíduos sólidos destinados a aterros industriais. 

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos a partir da floresta plantada. Com capacidade produtiva de 7,25 milhões de toneladas de celulose por ano, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 1,056 milhão de hectares de florestas, sendo 633 mil hectares de florestas plantadas, 364 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 59 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 35 países e matéria-prima para produtos de educação, saúde, higiene e limpeza. Saiba mais emwww.fibria.com.br.

(Fonte P6 COMUNICAÇÃO)

Tópicos


Publicidade

Últimas Notícias