Publicado em 06/04/2017 às 18h51

Sindicato Rural de Carlos Chagas empossa nova diretoria

Novo presidente acredita em dias melhores para o setor produtivo

926

Por Salvador Lima

Tomou posse, dia 03 de abril, a nova diretoria do Sindicato Rural de Carlos Chagas para o triênio 2017-2020. O evento foi nas dependências da própria entidade e contou com a presença de autoridades municipais, empresários e produtores rurais da cidade.

O presidente empossado, Willer Martins da Silveira, enalteceu o trabalho do último presidente César Barrancos e prometeu implantar uma dinâmica que venha atender as necessidades da classe rural do município.

Willer disse que o produtor tem sofrido com as secas que afetaram a região. “A longa estiagem promoveu muitas perdas e prejuízos no campo e o Sindicato, como entidade de classe, estará lutando ao lado do proprietário rural com vistas a minimizar as dificuldades que existem no campo”.

Para o novo presidente, a classe produtora de Carlos Chagas é unida, e assim deve permanecer porque todos buscam um objetivo comum que é o desenvolvimento do município.

O novo presidente Willer Martins da Silveira disse que tem uma expectativa muito positiva sobre o futuro da pecuária na região. Ele contou que, apesar dos problemas com a estiagem ao longo dos últimos anos, o produtor rural do município tem um poder muito grande de inovar e por conta disso, superar as dificuldades que afetam o setor. “Com a volta das chuvas, temos uma expectativa muito grande de retomar nossa produção, principalmente do gado de corte e da produção de leite. Nós já temos algumas conquistas que é a vinda da Embrapa para Carlos Chagas, a volta dos leilões que certamente irão aquecer a economia do setor.

O novo presidente ressaltou a importância da entidade junto ao produtor. Para ele, o Sindicato promove diversos cursos que servem de apoio à classe – cursos de vaqueiros, cursos de ordenha, recebimento de contas de luz e outros benefícios de que servem para melhorar a performance do empresário rural.

Para o ex-presidente do Sindicato, César Barrancos Macedo, a estiagem do ano passado causou prejuízos irreparáveis para a economia da região, “mas temos uma expectativa muito positiva e esperamos que a diretoria empossada possa continuar o trabalho de promover desenvolvimento ao setor rural do município. César enalteceu a vinda da Embrapa para Carlos Chagas.”

Segundo ele, a empresa promove o desenvolvimento do setor rural, principalmente na produção de alimentos e isso só trará benefícios.

“Acreditamos no potencial do novo presidente e da nova diretoria. Estamos vivendo tempos melhores com a volta da chuva, após três anos de seca. Temos de ressaltar que Carlos Chagas vive da pecuária de corte e de leite e, para promover uma interação de alta qualidade no setor, temos uma expectativa muito positiva no trabalho da nova diretoria que estará sob a presidência de Willer. O Sindicato Rural de Carlos Chagas tem uma credibilidade muito grande junto aos mais diversos setores, exatamente por estar envolvido nas grandes questões que interessam quando se tratam do desenvolvimento do nosso município”, disse o ex-presidente.

A composição da nova diretoria ficou como presidente: Willer Martins da Silveira; vice-presidente: Erley Pereira da Silva; secretário: André Gustavo do Norte Quaresma; tesoureiro: Geraldo Vieira Coutinho Neto.

Suplentes da diretoria: Abner David Silva, Osvalda Faria Nogueira, Vanuza Ramos Nogueira Veloso e Cibaldo Pereira Pardim.

Conselho Fiscal: Renato Coelho Sabino, Aloísio Alves Martins, Mileno Pereira dos Santos.

Suplentes do Conselho Fiscal: Rogério Martins Soares, Oscar Guimarães Júnior, João Carvalho.

O prefeito de Carlos Chagas, Acassio Vieira de Azeredo Coutinho, disse estar confiante no trabalho da nova diretoria sindical. Ele contou que ela é formada por pessoas inteiramente capacitadas para estarem à frente da entidade e na defesa dos interesses da classe produtora. ‘‘Acreditamos que o Willer fará uma excelente gestão junto ao Sindicato. Ele conta com a experiência de quem está sempre envolvido na solução das questões que envolvem o meio e por isso, esperamos que o novo presidente traga uma grande contribuição para o setor.’’

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias