Publicado em 13/07/2020 às 15h46

Alcana vai a leilão por R$12.9 milhões

A 3ª praça ocorrerá até o dia 17/07 às 14 horas

6186

A unidade produtora de álcool e açúcar, Usina Alcana, que fica em Nanuque/MG, está em fase de comercialização em leilão virtual judicial. A avaliação judicial foi de R$ 64.5 milhões, porém após várias praças, o preço mínimo para o dia 17 de julho será de R$12.900,000,00.

A usina pertence ao Grupo Infinity Bio-Energy, que chegou a controlar seis usinas, e teve sua falência decretada em julho de 2017. Atualmente, as unidades restantes têm sido administradas pela Deloitte: a Central Energética Vale do Paraíso (Cepar), em São Sebastião do Paraíso/MG, Cridasa, em Pedro Canário/ES e a Disa, em Conceição da Barra/ES.

A Alcana encontra-se em estado de conservação compatível com seu tempo de paralização e conta com boa flexibilidade operacional.  A usina tem capacidade para moer 1,5 milhão de toneladas/safra, produzir 10 mil sacas de açúcar/dia e 150 m3/dia de etanol anidro e 450m3/dia de hidratado. 


EDITAL DO LEILÃO

O Edital foi publicado em 22 de abril de 2020, na 2ª VARA DE FALÊNCIAS E RECUPERAÇÕES JUDICIAIS, da Comarca de São Paulo. Após a publicação já foram realizadas duas praças que ocorreram nos dias 17/06 e 07/07 com valores apregoados respectivamente de R$32.250.000,00 e R$19.350.000,00, 50 e 30% da avaliação judicial. Como não houve lances, um 3º pregão seguir-se-á até as 14:00 horas do dia 17/07/2020. No terceiro pregão, serão recebidos lances condicionais a partir de 20% (vinte por cento) do valor da avaliação judicial.

DO CONDUTOR DA PRAÇA

A praça será conduzida pelo(a) Leiloeiro(a) Oficial Sr. Renato Schlobach Moysés, matriculado(a) na Junta Comercial do Estado de São Paulo – JUCESP sob o nº 654. DO VALOR MÍNIMO DE VENDA DA UNIDADE INDUSTRIAL.

DOS LANCES

Os lances deverão ser ofertados pela rede Internet, através do Portal www.majudicial.com.br.

DO LANCE CONDICIONAL

Os lances que não atingirem o valor mínimo de venda poderão ser recebidos condicionalmente, ficando sujeitos a posterior aprovação do Juízo responsável, desde que prestada caução pelo ofertante de 20% (vinte por cento) do lance ofertado, através de guia de depósito judicial em favor do Juízo responsável disponível na seção 'Minha Conta', do Portal Superbid Judicial, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas após o encerramento do pregão.

A unidade industrial será apregoada sem quaisquer ônus, sejam débitos condominiais, de água, luz, gás, taxas, multas e Imposto Predial Territorial Urbano – IPTU (“aquisição originária”), exceto se o arrematante for: 1. sócio da sociedade falida, ou sociedade controlada pelo falido; 2. parente, em linha reta ou colateral, até o 4º (quarto) grau, consanguíneo ou afim, do falido ou de sócio da sociedade falida, ou 3. identificado como agente do falido com o objetivo de fraudar a sucessão (artigo 141, da Lei nº 11.101/2.005). 

Informações sobre o leilão, que se encerra no dia 17 de julho de 2020, às 14h, podem ser obtidas por este LinK: 

https://www.canaljudicial.com.br/auction/offerDetail.htm?offer_id=1811941&auction_id=86712#barranavegacaoleilao

Fotos: Divulgação/canaljuducial

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias