Publicado em 27/03/2020 às 19h02

CARLOS PIMENTA LAMENTA A FALTA DE INVESTIMENTO NA SAÚDE POR GOVERNOS PASSADOS

Parlamentar, entretanto, defende isolamento social e a criação de hospitais de campanha no estado

156

Em entrevista a um programa da TV Assembleia, o médico e deputado Carlos Pimenta (PDT) reconheceu as limitações da rede hospitalar do estado para o atendimento ao surto de coronavírus em Minas Gerais. Ele que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia, disse que os hospitais mineiros estão funcionando em capacidade máxima. Entretanto, ele tranquiliza ao dizer que apesar das limitações, o setor tem condições de prestar uma melhor assistência ao paciente, principalmente àqueles com maior gravidade.

Ele alertou que um possível avanço da epidemia, a rede poderá entrar em colapso pela falta de equipamentos adequados ao atendimento dos infectados. Pimenta defendeu a estratégia do isolamento social para poder espaçar mais a proliferação do vírus, fazendo com que o sistema tenha o tempo todo a capacidade de atender os doentes que procurarem nossos hospitais.

O programa quis saber sobre a situação do norte do estado em relação ao covid-19. Carlos Pimenta foi incisivo quando disse que o norte de Minas é a região mais carente do estado. “No Norte temos menos leitos de CTI, menos hospitais e os que temos necessitam de investimentos do governo. Montes Claros por ser um centro importante na região, certamente receberá uma demanda muito grande de doentes para o tratamento do COVID-19”, acentuou.

O deputado também defendeu a criação de hospitais de campanha em todo o estado como forma de desafogar a rede hospitalar já existente. Na sua ótica, esses hospitais viriam apenas para atender o povo mineiro enquanto perdurar o surto. “Penso que essas estruturas poderiam ser construídas em campos de futebol, ginásios poliesportivos, ou qualquer outra estrutura que o município tiver para disponibilizar um espaço para esses hospitais funcionar. Nem todo paciente com coronavírus necessita, por exemplo, de um leito de CTI, mas precisa de um leito para tomar medicamentos que possam curar a doença. O governo precisa investir na rede de saúde de Minas e com urgência. A doença é grave, tem matado pessoas em todo mundo e isso, requer atenção especial de qualquer governante. Penso que o governador Romeu Zema, por ser uma pessoa de bom senso, certamente antecipará com as medidas necessárias para equipar o estado de forma a poder prestar um atendimento adequado aos portadores desta doença que está alastrando por todo o mundo de maneira assustadora”, ponderou o deputado Carlos Pimenta.

Até o fechamento desta matéria, Minas registrava 153 pacientes confirmados e 17.409 pessoas sob investigação.

Nanuque com 05 casos sob investigação ainda aguarda pelos resultados.

(Fonte EM TEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias