Publicado em 02/06/2020 às 07h16

Taxa de transmissão do coronavírus aumenta em Minas

Atualmente, cada dez doentes podem transmitir a doença para cerca de outras 14 pessoas no Estado

165
Taxa de transmissão abaixo de um indica desaceleração da pandemia, o que Estado ainda não alcançou
Foto: Ramon Bitencourt 16/03/2020

A taxa de transmissão do novo coronavírus teve um aumento em Minas Gerais, em relação ao final de maio. Atualmente, cada doente transmite a doença para mais 1,42 pessoas — isto é, se há 10 pessoas contaminadas, por exemplo, elas infectam pelo menos outras 14. O número é maior do que o apresentado pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, no dia 22 de maio: naquela época, o número era 1,24, ou seja, cada 10 infectados, por exemplo, contaminavam cerca de mais 12 pessoas.

A taxa, conhecida como R0, é um parâmetro para indicar se a pandemia está acelerando ou diminuindo no Estado, conforme explicou o secretário, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (01): “Se uma pessoa propaga para uma pessoa, mantemos o nível de transmissão e a doença vai sendo transmitida como se fosse em banho-maria. Já se uma pessoa transmite para menos de uma, entendemos que a pandemia está sem fase de remissão de desaquecendo. Por outro lado, se temos uma epidemia em que a pessoa transmite para mais de uma, entendemos que há tendência de crescimento”.

Ele explica que um R0 acima de dois é mais preocupante, porque mostra um crescimento exponencial da doença. No começo da pandemia, em março, antes das medidas de isolamento social, o número chegava a 3,5 a quatro em Minas. Com a taxa atual, o secretário mantém a previsão de que o pico da Covid-19 no Estado vai ocorrer em meados de julho — por volta do dia 19, quando pode haver entre 2.000 e 2.500 contaminações em um único dia. Variações na data, antecipando-a ou adiando-a ainda mais, dependem do nível de isolamento social, segundo Amaral.

O secretário ressaltou, ainda, que a taxa de transmissão da doença é diferente em cada região do Estado. Ele não esclareceu qual é o número em cada ponto de Minas, mas afirmou que a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) está em contato com as secretarias municipais dos locais onde ela é maior para recomendar isolamento social mais amplo.

Com clubes de futebol retomando treinamentos, Secretaria de Saúde recomenda isolamento dos doentes

O Atlético-MG, o América e o Cruzeiro já retomaram os treinamentos em campo. O secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, lembrou que jogadores que testarem positivo para Covid-19 ainda em fase de transmissão da doença precisam ser afastados das atividades e todos aqueles com quem tiveram contato também precisam ficar em isolamento e, talvez, ser testados. O meia do Atlético-MG, Juan Cazares, teve resultado positivo para a Covid-19, de acordo com o clube, e está afastado das atividades. 

A situação é outra no caso de atletas que apresentem anticorpos para a doença, sinalizando que já a contraíram em algum momento, mas que já não estão doentes. “Nesse caso, a pessoa teve imune e não há tanto risco de transmissão”, explicou Amaral.

Ele comparou a atenção a atletas a situações de surto da doença no Estado, em que muitos funcionários de determinada empresa, por exemplo, contraem a Covid-19. No município de Unaí, no Noroeste de Minas, funcionários de uma empresa chinesa somam pelo menos 166 contaminações por coronavírus, das 203 registradas pela prefeitura do município.  

“Todas as pessoas envolvidas no surto devem ser isoladas e testadas. O que as cidades menores onde há surto precisam fazer é um isolamento mais amplo e acompanhar se o surto está terminando ou crescendo. Nas cidade menores, temos dificuldade até de recursos humanos para atendimento mais amplo. O SUS tende a centralizá-los nas cidades maiores”, disse o secretário. 

(Fonte OTEMPO)

Tópicos

veja também


Publicidade

Últimas Notícias